VIH e Sida

Noventa por cento das pessoas que vivem com o HIV são adultos(as) em idade ativa, dos quais dependem empresas e economias. Além do sofrimento que provoca a estas pessoas e suas famílias, esta epidemia afeta profundamente a estrutura social e económica das sociedades, constituindo uma grande ameaça ao mundo do trabalho. Afeta ainda os direitos fundamentais no trabalho, especialmente no que diz respeito à discriminação e estigmatização de trabalhadores e trabalhadoras. E não podemos deixar de referir que esta epidemia e o seu impacto afetam mais fortemente os grupos vulneráveis, como é o caso de mulheres e crianças, aumentando, assim, as desigualdades de género já existentes e potenciando o trabalho infantil.

Por todas estas razões e por estar particularmente bem posicionado para o fazer, o mundo do trabalho desempenha um papel essencial no combate a este flagelo. E, de uma forma geral, no combate a todas as desigualdades e na promoção de um ambiente de trabalho seguro e saudável.

Mais informação no sitio global da OIT sobre este tema (em EN)

Documentação em PT:
Atividades apoiadas pela OIT-Lisboa: