Economia Rural

A economia rural tem um elevado potencial no que diz respeito à criação de empregos dignos e contribuição para o desenvolvimento sustentável e crescimento económico. Representa uma parte significativa do emprego e produção de muitos países em desenvolvimento embora se caracterize por graves défices ao nível do trabalho digno.

A promoção do trabalho digno na economia rural é fundamental com vista à erradicação da pobreza e à satisfação das necessidades nutricionais de uma população global em crescimento. Estes aspetos são reconhecidos na Agenda 2030 do Desenvolvimento Sustentável. O desenvolvimento rural tem estado na agenda da OIT desde a sua criação em 1919. A terceira sessão da Conferência Internacional do Trabalho em 1921 estabeleceu o mandato da OIT no contexto do seu envolvimento em questões rurais. Desde então, a OIT adotou mais de 30 normas internacionais do trabalho com relevância direta para a agricultura e o desenvolvimento rural, abrangendo os direitos no trabalho, o emprego, a proteção social e o diálogo social.

Em 2008, a discussão levada a cabo na CIT sobre o emprego rural culminou com a adoção de uma Resolução e Conclusões sobre a promoção do emprego rural com o objetivo de redução da pobreza, estabelecendo assim um mandato para um envolvimento renovado da OIT em questões de desenvolvimento rural. Mais tarde, em março de 2011, o Conselho de Administração da Organização adotou uma estratégia de promoção do trabalho digno para o desenvolvimento rural.

Mais informação no sítio global da OIT sobre este tema (em EN)

Documentação em PT:
  • Combater os Impulsionadores da Vulnerabilidade Rural, OIT 2017