Cooperativas

As cooperativas promovem os princípios e direitos fundamentais no trabalho. Proporcionam a homens e mulheres emprego e rendimento dignos através da sua participação económica e do acesso a recursos e competências. Asseguram a cobertura e eficácia da proteção social ao disponibilizar serviços sociais básicos aos excluídos. Reforçam o diálogo social, dando voz a um conjunto importante de trabalhadores/as em sectores de maior vulnerabilidade, como é o caso do sector agrícola ou das pescas.

Mas não é só no campo dos princípios e dos valores que as cooperativas concorrem para um trabalho digno. Elas constituem-se, desde o momento da sua fundação, como instrumento fundamental na luta contra a pobreza. E se no século XIX visavam contrariar os efeitos negativos da Revolução Industrial, hoje contribuem decisivamente para uma globalização mais inclusiva e socialmente mais justa. A título de exemplo, refira-se o crescimento dos seus serviços de microcrédito. Igualmente inestimável tem sido o seu contributo no âmbito da chamada economia informal, não só pelas garantias e apoios que tem gerado, mas por se afirmarem como um instrumento ao serviço de uma progressiva formalização. E não nos podemos esquecer dos serviços prestados ao desenvolvimento local das comunidades.

Mas o movimento cooperativo está hoje confrontado com novos desafios impostos pelo processo de globalização. Atenta a esta realidade, a OIT colocou na agenda da sua Conferência Anual de 2002 o tema das cooperativas. Foi então aprovada a Recomendação nº193 (2002) – sobre a Promoção das Cooperativas. Trata-se de um novo instrumento orientador para todos os seus estados membros. A sua implementação tem contado com a assistência técnica da OIT, através do seu Departamento para as Cooperativas, de programas de cooperação técnica, da organização de debates internacionais, da produção de documentação e estudos, da sensibilização da opinião pública e da promoção dos princípios e valores associados ao cooperativismo. Nesse quadro, a nível internacional, a OIT estabeleceu, em 2004, uma parceria com a ACI (Aliança Cooperativa Internacional). Em conjunto lançaram a campanha “Cooperando para acabar com a Pobreza”. A OIT integra igualmente o COPAC (Comité Internacional para a Promoção e Desenvolvimento das Cooperativas).

Mais informação no sitio global da OIT sobre este tema (em EN):

Documentação em PT:

Atividades apoiadas pela OIT-Lisboa:

Entre março e maio de 2012, a OIT apoiou e promoveu um conjunto de iniciativas em todo o mundo, com objetivo de ouvir os/as mais jovens. Estes contributos alimentaram o Fórum da Juventude que procedeu à Conferência Internacional do Trabalho deste ano. Em Portugal, a CASES e a OIT-Lisboa organizaram i Seminário "O Emprego Jovem e o papel das Cooperativa" que teve lugar a 4 de maio da Universidade Lusófuna.