Projeto Cozinha&Voz forma primeira turma em Porto Velho

O Cozinha&Voz faz parte de uma amplo Projeto de Promoção do Trabalho Decente para Pessoas em Situação de Vulnerabilidade, desenvolvido pela OIT e pelo Ministério Público do Trabalho

News | 20 August 2019
Brasília, 20 de agosto de 2019 - A capital de Rondônia foi palco hoje (20) de mais uma conquista para 38 homens e mulheres transexuais e mulheres em situação de violência: a formatura da primeira turma do Projeto Cozinha&Voz em Porto Velho.  O objetivo do Cozinha&Voz é a formação profissional de assistentes de cozinha. O componente Cozinha conta com a coordenação técnica da cozinheira Paola Carosella e com o apoio de Neide Rigo e Fernanda Cunha. Já o componente Voz, coordenado pela atriz e poeta Elisa Lucinda e pela atriz e diretora Geovana Pires, é composto por uma oficina de uma semana, onde alunos e alunas, por meio da poesia, criam novas ferramentas para a comunicação no trabalho, acessam sonhos e constróem novos caminhos. O Projeto mobiliza ainda  empresas para garantir a empregabilidade dos egressos do curso.

"Nós fizemos duas turmas. Uma com homens e mulheres transexuais e outra com mulheres em situação de vulnerabilidade, por verificar a existência desse grupo marginalizado. A capacitação envolve uma oficina de poesia e após, duas semanas na capacitação de assistente de cozinha", disse Carlos Lopes, Procurador do Trabalho, do Ministério Público de Rondônia.

De São Paulo para todo o Brasil - A primeira turma do Cozinha&Voz foi organizada com 25 pessoas transexuais, em São Paulo, em outubro de 2017. No ano seguinte, o projeto avançou pelo Brasil e foram organizadas novas turmas em: Salvador, para 24 jovens negros(as) na comunidade do Calabar; Goiânia, para 35 pessoas transexuais; Campo Grande, para mulheres em situação de violência doméstica e em privação de liberdade; e São Paulo, 96 pessoas transexuais.

Em cada local e com cada grupo, são realizadas atividades e cursos específicos, como rodas de conversa sobre legislação, saúde, retificação de documentos, direitos trabalhistas, elaboração de currículos, dança, arte, música, fotografia, entre outros.

"Porto Velho foi o local onde tivemos a turma com maior número de formandos. Foram 40 vagas abertas, e 38 pessoas concluíram o curso. Isso mostra que a cidade está muito aberta, tem muito interesse em aprender e em se colocar no mercado de trabalho", disse Thaís Dumêt Faria, Oficial Técnica Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho da OIT

O Cozinha&Voz faz parte de um amplo Projeto de Promoção do Trabalho Decente para Pessoas em Situação de Vulnerabilidade, desenvolvido pela OIT e pelo Ministério Público do Trabalho.

Saiba mais