Diretor Adjunto da OIT participa do 3º Congresso Nacional da União Geral dos Trabalhadores

Cerca de três mil sindicalistas de todo o Brasil, além de observadores internacionais de quatro continentes, compareceram ao evento da UGT realizado em São Paulo na semana passada.

News | 25 June 2015
 Abertura do 3º Congresso Nacional da UGT (Crédito: Divulgação UGT)
O Diretor Adjunto e Oficial Encarregado do Escritório da OIT no Brasil, Stanley Gacek, participou da abertura do 3º Congresso Nacional da UGT no dia 16 de junho, ao lado do Ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, do Ministro das Cidades, Gilberto Kassab, do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, do governador de Goiás, Marconi Perillo, dos dirigentes de outras centrais sindicais brasileiras, da Presidenta da Service Employees International Union da América do Norte, Mary Kay Henry, do Secretário de Trabalho da Municipalidade de São Paulo, Artur Henrique da Silva Santos, do Sub-Procurador do Trabalho da República, Ricardo Britto Pereira,  do Presidente da UGT, Ricardo Patah, e do Secretário Geral da Confederação Sindical das Américas, Víctor Baez. Deputados federais e estaduais de diversos partidos e correntes políticas também estiveram presentes na mesa de abertura do evento, realizado no Palácio das Convenções do Anhembi.

Em sua fala, Gacek fez questão de parabenizar a UGT pelos últimos oito anos de luta e organização em defesa dos interesses das trabalhadoras e dos trabalhadores brasileiros, e dos princípios de trabalho decente. “A UGT teve uma participação decisiva na construção da Agenda e do Plano Nacional de Emprego e Trabalho Decente e da Agenda Nacional de Trabalho Decente para a Juventude, além de exercer um papel muito importante também em nível internacional, através do Projeto Multiplicando o Trabalho Decente em cooperação com as centrais sindicais e organizações de sociedade civil da Áustria, Bulgária, Romênia, Lituânia e Polônia”, afirmou o Diretor Adjunto da OIT.

O Diretor Adjunto da OIT no Brasil, Stanley Gacek, fala durante a abertura do congresso
Para Gacek, a realização do congresso nacional da UGT evidencia a força e a vitalidade de uma organização sindical que tem marcado sua presença e destaque no cenário nacional e internacional na última década: “Este evento adquire uma importância ainda maior quando consideramos o momento em que ele se realiza. Após mais de uma década de avanços inéditos no país em termos de redução da pobreza, da desigualdade e do desemprego, de inclusão social, de reestruturação do mercado de trabalho, de aumento da proteção social e da formalização do mercado de trabalho, de valorização do salário mínimo real, de fortalecimento e expansão da negociação coletiva, de avanços na promoção da igualdade de gênero e raça e na erradicação de formas inaceitáveis de trabalho, como o trabalho infantil e o trabalho forçado, o país está diante de uma conjuntura desafiadora”. Segundo o Diretor Adjunto da OIT, os esforços da UGT continuarão a ser fundamentais para evitar o retrocesso dos direitos e das conquistas adquiridas e continuar avançando na promoção do trabalho decente no Brasil.

Durante o evento realizado entre 16 e 18 de junho, a plenária reelegeu Ricardo Patah como Presidente da UGT.